Open Access Peer-Reviewed
Artigo Original

Tendências na pesquisa da orbitopatia de Graves nas últimas duas décadas: uma análise bibliométrica

Trends in Graves’ orbitopathy research in the past two decades: a bibliometric analysis

Khaled A. Elubous1; Ali D. Alebous2; Hebah A. Abous3; Rawan A. Elubous4,; Lana A. Alebous5; Taher O. Alshammari1

DOI: 10.5935/0004-2749.20220081

RESUMO

Objetivo: Identificar tendências no campo de pesquisa da orbitopatia de Graves nas últimas duas décadas e analisar os ramos de maior concentração de pesquisas nessa área.
Métodos: O banco de dados Web of Science foi usado para extrair artigos com “orbitopatia de Graves” ou seus sinônimos no título. Dados completos e referências foram exportados para o programa VOSviewer para serem analisados. Mapas e gráficos de visualização foram construídos a partir desses dados.
Resultados: Foram obtidos 1067 artigos sobre a orbitopatia de Graves a partir do banco de dados Web of Science. Os EUA ficaram em primeiro lugar em termos de número de publicações, seguidos pela Itália e pela República Popular da China. Dentre os autores, os artigos de Wiersinga WM tiveram o maior número de citações. Quanto às instituições, os artigos da Universidade de Amsterdã tiveram o maior número de citações, mas a Universidade de Pisa publicou o maior número de artigos. Dentre os periódicos, a revista Thyroid publicou o maior número de artigos. A análise de coautoria mostrou quatro agrupamentos de colaboração entre países. O primeiro agrupamento engloba países europeus; o segundo engloba os EUA, Brasil, Canadá, Coreia do Sul e Taiwan. A República Popular da China compreende um agrupamento por si só. O quarto agrupamento inclui Japão, Austrália e Polônia. A análise das palavras-chave revelou cinco agrupamentos de tópicos de palavras-chave: patogênese, gerenciamento, associação, qualidade de vida e cirurgia. A análise das referências citadas em conjunto revelou cinco agrupamentos: patogênese, manejo, fatores de risco, avaliação clínica e manejo cirúrgico.
Conclusão: A pesquisa no campo da orbitopatia de Graves cresceu nos últimos vinte anos. Os tópicos com a maior concentração de pesquisas são: patogênese, gerenciamento, fatores de risco, qualidade de vida e complicações. As tendências de pesquisa mudaram nas últimas duas décadas. Ficou evidente um aumento do interesse em explorar os mecanismos e associações da orbitopatia de Graves. Observou-se uma cooperação entre países europeus neste campo de pesquisa. Os EUA estabeleceram uma cooperação internacional mais ampla que outros países. Acreditamos que mais colaboração internacional envolvendo países em desenvolvimento seria recomendável.

Descritores: Oftalmopatia de Graves; Bibliometria; Oftalmopatia de Graves; Pesquisa

ABSTRACT

Purpose: This study was conducted to identify trends in Graves’ orbitopathy research in the past two decades and to elaborate on hot topics in the field.
Methods: The Web of Science database was used to extract articles on Graves’ orbitopathy or its synonyms. Full data and references were exported to VOSviewer software to be analyzed. Visualization maps and charts were constructed accordingly.
Results: We retrieved 1067 articles on Graves’ orbitopathy from the Web of Science database. The United States ranked first in terms of the article count (25), followed by Italy (141) and the People’s Republic of China (120). Wiersinga’s and the University of Amsterdam’s articles received the highest citation count (1509 and 3052, respectively). The University of Pisa and Thyroid published the highest number of articles (65 and 93, respectively). Co-authorship analysis showed four clusters of country collaborations: red cluster, European countries; green cluster, the United States, Brazil, Canada, South Korea, and Taiwan; a yellow cluster, People’s Republic of China; and blue cluster, Japan, Australia, and Poland. Keyword analysis revealed five clusters of topics: pathogenesis, management, association, quality of life, and surgery. Analysis of co-cited references also revealed five clusters: pathogenesis, management, risk factors, clinical assessment, and surgical management.
Conclusion: Research on Graves’ orbitopathy has grown during the past two decades. Hot research topics are pathogenesis, management, risk factors, quality of life, and complications. Research trends have changed in the past two decades. Increasing interest in exploring Graves’ orbitopathy mechanisms and associations is evident. European countries are cooperating in this field of research. The United States has established more extensive international cooperation than other countries. We believe that more international collaboration involving developing countries is required.

Keywords: Graves ophthalmopathy; Bibliometrics; Oftalmopatia de Graves; Research


THE CONTENT OF THIS ARTICLE IS NOT AVAILABLE FOR THIS LANGUAGE.


Dimension

© 2022 - All rights reserved - Conselho Brasileiro de Oftalmologia